h1

O mito dos milagrosos abdominais!

Agosto 16, 2008

 

Muita gente ainda acredita que para se perder a famosa barriguinha se usa a velha receita mágica denominada de abdominais. É frequente em conversas corriqueiras o uso dos abdominais como forma de perder a “barriguinha”. Quem é que nunca escutou conversas como esta: “ Épa, estou com uma barriguinha, vou ter de fazer uns abdominais para resolver isto”. Com certeza que muitos de vós já ouviram tal parvoíce.

Será mesmo indicado os abdominais para se perder a barriga?

Uma das respostas que frequentemente eu dou é um pouco anedótica, pois quando sou constatado com tal afirmação eu respondo logo que, com abdominais vais passar a “cagar”  e a respirar melhor, pois como sabem os abdominais, além de muitas outras funções, são um musculo respiratório e que ajuda na hora de irmos ao WC.

Para se conseguir perder gordura de forma significativa é necessária actividade física aeróbia prolongada e não apenasumas simples séries diárias de abdominais.

Mas para os mais cépticos, que pensam que por fazer abdominais estão a “queimar” gordura na barriga (talvez induzidos pela proximidade entre os abdominais e a barriga), mostrarei de forma simples que a gordura se perde de forma generalizada e não apenas e somentena barriga.

Passo a explicar : no nosso corpo existem diversos reservatórios lipídicos também chamado de  tecido adiposo, e a tal “barriguinha” não passa disso mesmo, um reservatório de lipídos ou triglicerideos. Se é um reservatório (reserva), logo, o nome indica que o seu uso é para alturas de necessidade energética, e não são mobilizados  a nível localizado mas sim a um nível global do corpo, ou seja, quando o nosso corpo se encontra em exercício físico estamos a consumir energia(ATP) em todos os músculos solicitados, assim sendo vai passar a existir uma necessidade físiológica de obter mais energia para os músculos que estão a ser solicitados, sendo uma das fontes energéticas que possuímos, entre outras,  os lipídos, que se encontram armazenados em forma de triglicerideos por todo o corpo. Então, quando há necessidade energética, é através de uma enzima denominada lipase produzida no pâncreas,  que os triglicerideos da massa adiposa  armazenados são decompostosem AG(ácidos gordos) + Glicerol, sendo estes posteriormente  enviados para a corrente sanguínea que os canaliza para os músculos em actividade, e ai é transformada em energia (ATP).

Posto isto, o nosso corpo quando necessita de energia não vai apenas a um reservatório mas sim a todos pois a lipólise( transformação dos triglicerideos armazenados em AGL + Glicerol) irá acontecer a nível global e não localizado pois a enzima responsável por a decomposição das gorduras ( lipase) que é produzida no pâncreas, irá entrar  na corrente sanguinea e não irá actuar apenas num local mas sim em todos onde existirem os tais reservatórios de lipidos. A nossa amiga enzima lipase quando entra na corrente sanguínea não sabe que o dono apenas quer perder barriga!!!!E a taxa mais alta de uso de lipídos por o nosso corpo como fonte energética apenas se consegue com exercício predominantemente aeróbio e de duração prolongada e não apenas com uns abdominais.

One comment

  1. Belo post!
    Um problema que afecta mt gente,incluindo eu.
    Mito desfeio.
    Um abraço



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: